• Blatt Advocacia

Dermatite Atópica - Dupixent (Dupilumab) deve ser fornecido pelo plano de saúde




Um paciente com doença autoimune, denominada de Dermatite Atópica Crônica Severa, sofria diariamente com diversas infecções cutâneas, entre outros problemas. Já foi tratado sequencialmente com mais de 20 tipos de medicamentos orais e tópicos, faz sessões prolongadas de hidratação completa do corpo, passa por sessões diárias de fototerapia UVB Narrow Band e de laserterapia, com o objetivo de controlar os sintomas da doença, tendo em vista que não existe cura para a enfermidade.

A fim de evitar danos hepáticos, renais, câncer de pele, e cegueira por ceratocone (condição em que o tecido transparente na superfície anterior do olho (córnea) se curva para fora), consequência direta da Dermatite Atópica Crônica severa, tornava-se imprescindível e urgente que o Autor passasse a ser tratado com Dupixent.

Tratando-se de doença incurável, o que se buscava no momento era um controle de seus sintomas, inclusive com redução do uso frequente de antibióticos que são administrados a fim de amenizar as constantes infecções cutâneas. O tratamento, ante a incurabilidade da doença, tem, por enquanto, natureza exclusiva de controle sintomatológico, proporcionando qualidade mínima de vida ao paciente.

O paciente tomava diariamente altas doses de imunossupressor extremamente agressivo, Ciclosporina. Trata-se de medicamento extremamente agressivo aos rins e ao fígado, e o seu uso prolongado pode causar danos irreversíveis ao sistema hepático e renal, além de elevação do colesterol e, portanto o paciente deveria encerrar gradativamente a ingestão deste medicamento, o que, ante a redução medicamentosa, o colocava em potencial risco de agravamento dos sintomas da Dermatite Atópica Severa.

O paciente também estava sendo tratado com fototerapia UVB Narrow Band três vezes por semana, com equipamentos específicos, com discreta melhora nos sintomas da Dermatite Atópica Crônica Severa. Além da fototerapia UVB Narrow Band estava sendo tratado com tratamento laserterápico de baixa intensidade, específico para enfrentamento de sintomas da Dermatite Atópica Crônica Severa.

O tratamento dermatológico com Dupixent (dupilumabe), devidamente regulamentado pela Anvisa, tem apresentado controle sintomático da enfermidade em alta estatística de pacientes, mostrando-se promissor. O tratamento com Dupixent (dupilumabe) é indicado para adultos com dermatite atópica moderada ou grave, quando a doença não é controlada adequadamente com as terapias tópicas ou quando essas terapias não são aconselháveis, o que se compatibiliza com o quadro do paciente.

Infelizmente, ao ser chamado a autorizar o custeio demandado, o plano de saúde Bradesco Saúde recusou-se. Após ter tentado solução amigável em face do plano de saúde, Bradesco Saúde, para tratamento com Dupixent e que restou infrutífera, somente restou ao Autor socorrer-se do Judiciário, obtendo-se tutela jurisdicional de urgência (liminar), posteriormente confirmada definitivamente, sendo o primeiro caso de decisão liminar no país sobre este medicamento. O caso foi encerrado e os sintomas da doença desapareceram por completo. O paciente continua o tratamento.